Série Gestão de Estoques

Eliminação das causas do excesso de estoques

СНПЧ А7 Самара, обзоры принтеров и МФУ

elimine o excesso de estoqueConheça alguns erros que mantém o estoque alto e saiba como agir para reduzi-lo

Nenhuma parte da cadeia de abastecimento é mais examinada detalhadamente, analisada e manipulada do que o estoque. E o motivo é claro: o excesso estoque amarra o capital de giro e ocupa espaço do armazém.

Quanto mais capital de giro for usado, menos lucro terá. As empresas de alto desempenho normalmente têm um gerenciamento de estoques bastante eficaz, enquanto as que mantém excesso de estoque em geral não têm bom desempenho.

Verifique abaixo os pontos e se você é capaz de responder as perguntas com um “sim”.

Crie uma estratégia de estoque

  • Cada um de nossos produtos tem uma estratégia de gestão de estoques bem definida?

As empresas muitas vezes não têm uma definição clara e de comum acordo de quais itens devem ser estocados e quais devem ser comprados conforme pedido.
Para os itens nos extremos, esta é uma decisão fácil, porém existe uma área nebulosa no meio onde a definição muitas vezes não existe ou é muito flexível. É preciso uma estratégia bem definida para cada SKU.

  • O nível de atendimento dos pedidos atende à estratégia de serviço ao cliente específica e medida da gerência?

Nem todos os clientes devem ser tratados igualmente. Nem todos os SKUs necessariamente têm o mesmo objetivo de serviço ao cliente. Para os itens com demanda esporádica, a manutenção de um nível de serviço de 99% é muito alta e exige manter muito estoque.
Ao invés disso, defina a estratégia de serviço ao cliente de item por item e considere a possibilidade de reduzir o seu nível de serviço para os itens menos populares. Entretanto, tenha em mente os clientes que pedem cada item. Mesmo se um item tiver demanda muito esporádica, você poderá querer estocar maiores níveis se um cliente importante pedi-lo ocasionalmente.
Estimule a responsabilidade organizacional

  • A responsabilidade organizacional para os níveis de estoque é claramente definida?

Vendas e marketing normalmente fornecem as previsões em que os níveis de estoque são baseados. Entretanto, estes departamentos raramente são responsabilizados pelos excessos. Ao contrário, os culpados pelo excesso são aqueles responsáveis pelo inventário físico em si.

  • As informações dos registros de estoques são em tempo real e com mais de 99% de acurácia?

Os dados em tempo real são muito comuns atualmente, porém 99% ou mais de acurácia ainda é relativamente raro. Isto pode fazer com que as pessoas responsáveis pelo planejamento dos estoques peçam pelo lado da segurança, o que significa manter mais estoque.
A falta de acurácia do inventário também pode levar a faltas de estoque. Quando isto acontece, ocorre muita confusão para o atendimento da demanda. Isto significa que muitos outros SKUs não são atendidos a partir da perspectiva de planejamento e controle, por isso acaba entrando em um ciclo vicioso de ainda mais excessos do que faltas.

  • O processo de previsão consegue integrar a variabilidade da demanda com uma estratégia de manutenção dos estoques orientada ao serviço ao cliente?

Isto está relacionado ao compromisso da gerência com sua estratégia de serviço ao cliente. É preciso levar em conta a variabilidade da demanda de cada SKU em relação às suas previsões. Isto permite a determinação dos níveis de estoque realmente necessários para se atingir o nível desejado de serviço ao cliente.
Eliminando as regras práticas

  • São usados cálculos matemáticos e estatísticos apropriados em vez de regras práticas para o estabelecimento da variedade e dos níveis desejados de estoques?

A capacidade de calcular a variabilidade e implementar o estoque de forma adequada elimina a necessidade de regras práticas e é mais acurada.

  • Os lead-times dos fornecedores foram reduzidos em pelo menos 50% em relação aos últimos três anos?

A redução destes tempos de ciclo o aproxima da janela de variabilidade e permite que você faça cálculos melhores.

  • Temos acordos com os fornecedores-chave quanto às entregas de ciclo curto e metas de comum acordo quanto à melhoria contínua?

Não é possível reduzir os lead-times por sua conta própria. É preciso trabalhar de perto com seus fornecedores para reduzir os prazos de entrega.

  • Não são mantidos estoques de segurança em excesso para compensar os números inadequados?

Uma série de números inadequados faz com que seu pulmão aumente para poder compensar. As previsões são as mais problemáticas. Não há motivo para não ter um bom sistema de processamento e suporte às previsões. Os princípios, ferramentas e técnicas são muito bem definidos. O desafio é implementar os processos.

  • Temos um sistema abrangente e automatizado de monitoramento dos estoques que localiza os problemas de investimento em estoque antes que eles ocorram?

É preciso conseguir identificar quando a sua estratégia de compras e de materiais estão em divergência. É preciso ter um sistema ou processo implementado para monitorar determinados parâmetros e alertá-lo quando eles são ultrapassados. Por exemplo, se você já estiver ao nível do estoque de segurança desejado de um SKU em particular, ou já tiver ultrapassado, o sistema o alertará quando compras programar outro grande pedido desse item?
Se você respondeu “sim” para todas estas questões, a sua empresa é a melhor da categoria. Entretanto, se as suas respostas foram “não” para uma grande maioria destes pontos, a sua empresa está correndo um sério risco.

A Revista LOGÍSTICA

A revista LOGÍSTICA destaca-se por sua qualidade editorial e pauta criteriosamente estabelecida com o auxílio de um Conselho Técnico Editorial formado por profissionais experientes e atuantes no mercado de logística, com o objetivo de desenvolver reportagens criativas e atuais para os leitores. A participação constante em eventos nacionais e internacionais garante a antecipação de tendências aos leitores.