“True Lean” – Não é o que você pensa

Durante a última ProMat 2019, a IMAM participou da ótima e provocativa palestra de Scott Redelman, National Manager, Toyota Lean (Toyota Material Handling), que fez os participantes refletirem sobre algumas práticas nos projetos de “LEAN”.

 

“O verdadeiro LEAN está relacionado

a mente e o coração com foco nas pessoas!”

 

Durante a palestra, o que chamou a atenção de Eduardo Banzato, diretor do IMAM, foi o fato da própria Toyota apresentar os princípios do TPS – Toyota Production System como o “Original Lean” e compará-lo com o que ela denomina de “Other Lean”.

Obviamente, sem querer dizer que uma abordagem é certa outra errada, até porque utilizamos boa parte das ferramentas do “Other Lean”, mas o conceito do “Original Lean” é a abordagem mais alinhada ao que nós, da IMAM, utilizamos há anos em nossos projetos e treinamentos de “Lean”, aprendida com o próprio Taiichi Ohno (pai do TPS), mas que só pudemos entender e consolidar nas quase 50 missões de estudos ao Japão e nos mais de 500 projetos de “Lean” já realizados aqui no Brasil.

Scott destacou desde o nascimento do “Lean” (modelo original) com Sakichi Toyoda, o inventor e empresário japonês do início do século passado e que viveu pelas referências de trabalho, gratidão e serviço, refletidas nos preceitos (regras) da Toyota:

1.     Fidelidade aos deveres;

2.     Ser estudioso e criativo;

3.     Praticidade;

4.     Atmosfera Amigável;

5.     Respeito e gratidão.

Na opinião de Scott, “Lean” é aplicado em qualquer fábrica, mas não exatamente da mesma forma... a grande ênfase da implementação está nas pessoas (“o molho especial”).

 

Por onde começar?

Apesar da IMAM, ao longo dos anos, incorporar a TOC - Theory of Constraints no início da implementação do “Lean”, os tópicos destacados por Scott para início do processo são muito similares a metodologia que empregamos:

1.     Comprometimento da alta direção;

2.     5S;

3.     Genchi Genbutsu;

4.     Gestão à Vista;

5.     Padronização;

6.     Cultura Kaizen.

 

 

Gestão e Cultura Competitiva

SIMPS – Sistema Integrado Marcopolo de Produção Solidária, PAMC – Processo Araforros de Melhoria Contínua, Sistema WHB de Produção e tantos outros que se desenvolveram em empresas brasileiras não são apenas sistemas ou técnicas de produção, mas modelos de Gestão que foram construídos com base em diferentes estratégias, conceitos, ferramentas adaptados às diferentes realidades brasileiras...

Do ponto de vista de Gestão, ao se analisar as diferentes estratégias e metodologias que ganharam o mercado nos últimos anos (Lean, 6 Sigma, SFM, TLS, entre tantas outras), o WCM - World Class Manufacturing, que também teve origem no Sistema Toyota de Produção se posiciona atualmente como um sistema de gestão estruturado e metodológico.

Apesar dos primeiros registros do termo WCM terem sido feito por Richard Schonberger, responsável pela introdução de diversas técnicas japonesas nas empresas americanas, o que o levou a escreveu vários livros, entre os quais: "World Class Manufacturing: The Lessons of Simplicity Applied", foi o professor Hajime Yamashina, um dos maiores estudiosos do TPS que ajudou o Grupo FIAT a implementar o modelo de Gestão Integrada que também ganharia o mundo.

Assim, quando observamos a cultura de cada empresa brasileira, seus portes e estruturas organizacionais, a capacidade das mesmas em implementar um modelo estruturado de gestão competitiva... é neste ponto que a essência destacada por Scott Redelman se mostra presente.

 

Simplicidade e Complexidade

Se sua empresa não tem recursos (financeiros, profissionais, conhecimentos...) para investir nos melhores modelos de gestão – foque inicialmente nas pessoas! A simplicidade é a base da implementação de modelos de gestão competitiva.

Mas se sua empresa já venceu esta fase e os profissionais são seu maior valor, não pare por aí e saiba como explorar a complexidade de cada modelo a partir das oportunidades que o mundo 4.0 oferece. E se você não sabe, já têm empresas multinacionais cujas instalações no Brasil já viraram referências mundiais em Lean 4.0 e sabe por que?

Simples, focaram nas pessoas!

Se você desejar conhecer mais a respeito deste conteúdo e da experiência adquirida em 35 anos de Japão, a IMAM sugere:

- Missão do IMAM ao Japão (www.imam.com.br/missao/)

- Semana de Especialização em Lean: (www.imam.com.br/cursos/treinamentos/estrategias-e-ferramentas-lean/especializacao-em-lean-semana-em-10-modulos)

 

IMAM

IMAM

E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.