O consultor no processo de implementação de um sistema WMS

Categoria: Série Armazenagem

64

 

A definição da funcionalidade desejada e a seleção de um fornecedor capaz de entregar uma solução customizada era o papel inicial de um consultor. Este trabalho gerou um processo de tentativa e erro onde o consultor tinha um enfoque em acompanhar datas, administrar custos e entregar a funcionalidade desejada ao cliente. Porém, como os sistemas evoluíram e as funcionalidades foram transferidas para “pacotes padronizados”, o processo de seleção da melhor solução, ou seja, aquela mais adequada às características específicas do negócio, tornou-se o enfoque dos consultores. A habilidade para localizar os fornecedores de soluções em sistemas de gerenciamento de armazéns – WMS e entender os módulos e métodos de implementação é o foco dos consultores atualmente.

Há o papel tradicional do consultor como assessoria ao cliente. Neste papel, o fornecedor é o inimigo e deve ser pressionado com relação aos prazos finais, além de entregar um produto de qualidade. A falta de parceria gera muitos fracassos em implementações de soluções WMS. Nesta abordagem, o consultor age como um agente intermediário e se mantém como um gerente de conflitos entre cliente e fornecedor. Um pouco limitado, mas um papel importante.

Um segundo papel pode ser o do treinador de sistema, onde o consultor pode ser o orientador para o cliente ou ter um papel de subcontratante do fornecedor. Como orientador para o cliente, o consultor tem de ter um conhecimento completo da solução WMS. Como subcontratante para o fornecedor, vem com um conhecimento do WMS. Ainda assim, na maioria das soluções o consultor não estará familiarizado com as funcionalidades  específicas que são modificadas dia-a-dia, porém terá um período de aprendizado muito mais rápido, assessorando, desta forma, o cliente.

Um terceiro papel é o de integrador de sistemas. Um consultor tem de reunir todas as partes: equipamento (hardware), pessoas (“humanware”) e sistemas (software). Para fazer isto efetivamente, o consultor de implementação precisa administrar o projeto inteiro: seleção, implementação, treinamento, etc. O consultor precisa ter um bom conhecimento do funcionamento da solução WMS selecionada. Aqui, ele está como o responsável pela preparação do cliente e do fornecedor, que conhece todas as metas e prazos. Isto permite ao consultor assumir compromissos em nome do cliente e ajustar os prazos como necessário. Nestas interações, o cliente tem, normalmente, pouco pessoal disponível para desenvolver o projeto e precisa confiar em um consultor para entregar a solução completamente integrada.

Esta aproximação entre fornecedores e consultores propiciará aos mesmos uma competência para serem completamente capazes de configurar a solução de software para as necessidades específicas dos clientes e para ajudá-los na preparação de dados, instalações e procedimentos operacionais, desenvolvendo e administrando treinamento, administrando os prazos e o orçamento para o projeto. Este é o papel que os consultores representarão no futuro para uma maioria de interações.

Qualquer que seja o papel que você escolher para um consultor, seja ele interno ou externo, em seu processo de implementação de WMS, esteja seguro de lhe dedicar esforço em tempo integral. Uma instalação de WMS mudará drasticamente o sistema de gerenciamento de seu armazém, redirecionando o futuro. Logo, muito cuidado na implementação e na escolha das pessoas que o apoiarão.

 

Para mais soluções em consultoria entre em contato conosco.