Dez tendências para os centros de distribuição

Categoria: Série Armazenagem

centro de distribuição

 

Nos últimos anos, muitos profissionais previram a morte da armazenagem devido ao surgimento de técnicas como o just-in-time (JIT), resposta rápida (QR), resposta eficiente ao consumidor (ECR), entrega direta nas lojas e práticas de distribuição de fluxo contínuo. Temas comuns fizeram com que alguns indivíduos desinformados imaginassem um mundo sem depósitos, operações de montagem, atacadistas, fornecedores e centros de distribuição (CDs).

No mundo real, a armazenagem ainda conecta fornecedores aos clientes e vice-versa. As forças de mercado direcionarão os centros de distribuição para a melhoria contínua e eles permanecerão vitais na realização da síntese da cadeia de abastecimento. Entretanto, é preciso dar importância às seguintes tendências para ter sucesso:

8.1

 

1. Focar-se o cliente


A satisfação do cliente é prioridade a outras tendências nesta lista. As empresas de sucesso continuarão a conversar e a ouvir seus clientes. Elas compreendem que os CDs precisam agregar valor – disponibilizando e entregando o produto certo, no momento certo e na forma certa. As empresas de sucesso desenvolverão verdadeiras parcerias com fornecedores e clientes, se beneficiando do compartilhamento das informações, planejamento conjunto e contratos “ganha–ganha”. Os armazéns eficientes e responsivos serão os eixos que mantêm essas operações unidas.

 

2. Compressão das operações e do tempo


As empresas que prestam pouca atenção à satisfação do cliente cometerão falhas. Os centros de distribuição diminuirão em número, mas a massa individual de cada um continuará crescendo. Devido à consolidação, haverá CDs maiores e com mais pedidos para processar diariamente. A tendência é de expedições mais freqüentes e mais atividade no recebimento, guarda e separação, aumentando a demanda nos sistemas de movimentação de materiais. Esta tendência afetará equipamentos, tais como empilhadeiras e transportadores contínuos, etc.

 

3. Fluxo contínuo


O foco estará em puxar o produto através da cadeia de abastecimento e evitar inventários imensos. O que costumava ser separado e expedido mensalmente ou trimestralmente, agora será processado semanalmente ou até mesmo quinzenalmente. O processamento diário está se tornando rapidamente o padrão. O fluxo de informações está se acelerando para acompanhar o fluxo de materiais. Os sistemas de informações on-line e em “tempo real” estão substituindo os sistemas em lote. Na era da informação, a armazenagem pode testemunhar sua maior mudança no fluxo de dados. Você está pronto para o futuro?

 

4. “Cross-docking”


Antes de estocar no armazém, os distribuidores tipicamente utilizam “cross-docking” para atender a um pedido pendente com o produto recebido. O armazém sinaliza o recebimento de um pedido pendente. Quando o produto chega, o armazém sabe reconhecer o pedido pendente e alocar o produto necessário. No futuro, um número menor de armazéns estará movimentando mais pedidos e transformará a maioria dos CDs em operações “cross-docking”.

 

5. Transações eletrônicas


Os profissionais do armazém consideram o controle de entrada e saída de produtos em um armazém – desde o recebimento até a guarda e separação de pedidos até a expedição – a função mais crítica de suas operações.

O acompanhamento utiliza a maioria dos recursos que não agregam valor, enquanto o processo permanece propenso a erros. Implementar o armazém sem papel pode simplificar e otimizar o acompanhamento.

Em princípio, o armazém sem papel implica no acompanhamento eletrônico de toda movimentação, eliminando os erros tradicionais associados ao reconhecimento de produtos, confirmação de locais, entrada de dados e acuracidade da separação.

Os dados eletrônicos aumentarão as capacidades de acompanhamento e reduzirão os requisitos gerais de mão-de-obra e treinamento. Os sistemas eletrônicos de controle podem eliminar atrasos secundários de entrada de dados, atualizar inventário e disponibilizar produto, quando necessário.

Estes sistemas podem também alocar estoques para separar ou colocar os itens em locais de estocagem a granel imediatamente após a confirmação do recebimento. Por meio do uso dos terminais de radiofreqüência (RF) ou lote “wireless” (sem fio), sistemas de codificação em barras e separação por luz e/ou unidades de separação totalmente automatizadas, podem direcionar os locais de estoque ou contagem de ciclo de inventário e reabastecimento de local de separação antecipada.

As transações eletrônicas entre empresas também podem proporcionar benefícios imensos. E as transações eletrônicas, internas e externas, estão se tornando rapidamente mais uma necessidade do que uma opção.

 

6. Armazenagem customizada


As empresas que não preparam seus armazéns para as solicitações de embalagem individual de seus clientes perderão somas milionárias. Serviços customizados, os quais estão redefinindo a armazenagem, incluem qualquer realce na embalagem, montagem ou serviço ao produto. Aqui estão os serviços customizados essenciais à armazenagem de sucesso: produtos genéricos customizados no armazém (embalagem sob demanda); etiquetagem e ensacamento; proteção e paletização. O armazém continuará a evoluir para um “centro de satisfação do cliente”.

 

7. Armazenagem terceirizada


Até então, as empresas que retornam às suas competências essenciais ou que se recusaram a construir mais espaço para armazenar inventário em períodos de pico, geraram o aumento da armazenagem terceirizada. No futuro, é preciso procurar por mais empresas de pequeno e médio portes para utilizar armazenagem terceirizada, impulsionando capital e aumentando os níveis de serviço. Apesar das vantagens da armazenagem terceirizada, entretanto, alguns produtos e organizações simplesmente não são compatíveis com esta prática.

 

8. Redução do tamanho dos pedidos


Muitos fatores estão reduzindo os tamanhos e acelerando a freqüência do recebimento dos pedidos: maior disponibilidade de informações, melhor tecnologia, programas de estoque gerenciado pelo fornecedor (VMI) e a eliminação dos armazéns do varejo – para não mencionar programas de abastecimento direto para a loja e direto para o cliente. As expedições de paletes mistos aumentarão. Mudanças recentes são somente o primeiro passo na explosão de informações que ocorrerá. A capacidade de expedir pedidos de qualquer tamanho é mais do que um desafio para algumas empresas: é o futuro.

 

9. Automação do armazém


Os armazéns precisarão aumentar a automação, e não adicionar mão-de-obra, para movimentar volumes enormes de trabalho. Por exemplo, mais transportadores contínuos precisarão movimentar pequenas caixas e paletes em longas distâncias, bem como abastecer a estação de reembalagem apropriada ou doca de carregamento.

Equipamentos de separação automatizados melhorarão a capacidade de “throughput” sem exigir espaço adicional.

A automação continuará a substituir o ser humano na elevação e na movimentação de produtos de valor não agregado e em áreas de acesso limitado. Entretanto, a força de trabalho humano ainda precisará complementar a automação. Os computadores operam de forma lógica e se adaptam às mudanças predefinidas, mas somente a mente humana pode programá-los e configurá-los.

 

10. Fator humano


O maior uso da automação significa que os operadores precisam continuar a melhorar dramaticamente suas aptidões técnicas, especialmente as aptidões de uso da tecnologia. Para melhorar a qualidade e a educação da força de trabalho, as empresas precisam reter seus melhores operadores, treiná-los em novas tecnologias e em múltiplas disciplinas em todas as funções do armazém.

Em última análise, entretanto, o sucesso de um armazém ou de qualquer outra operação depende de seus líderes. O modelo de sucesso é o líder que treina e orienta, além de visualizar para onde a organização seguirá. O líder pode fazer eclodir o melhor nos funcionários, permitindo-lhes assumir a responsabilidade por suas próprias ações.

 

Conclusão


Como se pode verificar, os armazéns precisam de um foco na satisfação do cliente, fluxo contínuo, transações eletrônicas, automação e todas as demais ferramentas para melhorar o total das operações. Contudo, o sucesso máximo de um CD realmente depende da força de trabalho de qualidade, inspirada por líderes competentes e de visão.

VM - Shopping cart

 x 

Carrinho vazio

VM - Search in Shop

VM - Currencies Selector



VM - Manufacturer