Supply Chain

Notícias > Supply Chain

Seis erros evitados pela tecnologia na logística

СНПЧ А7 Самара, обзоры принтеров и МФУ

timthumb2Partindo do velho princípio de que tempo é dinheiro, o uso de tecnologias focadas em agilidade e governança é a saída para uma otimização logística de sucesso.

Diante do aumento de casos de roubo de cargas, da crise econômica e da baixa produtividade dos motoristas, estar bem alinhado com todas as etapas que envolvem a otimização logística é um fator de sucesso para as empresas passarem por estas e outras adversidades sem causar grandes abalos financeiros na operação e de reputação de imagem aos olhos do cliente. Da venda até a entrega do produto, a ordem é priorizar a organização que começa de dentro para fora.

Partindo do velho princípio de que tempo é dinheiro, o uso de tecnologias focadas em agilidade e governança é a saída para uma otimização logística de sucesso. E é importante ressaltar que ela não deve ser usada somente para facilitar a comunicação, mas também o próprio controle das entregas realizadas. Afinal, a logística de distribuição é um dos pontos que mais influência na lucratividade da empresa e na satisfação do cliente, logo, merece contar com ferramentas mais robustas.

Para mostrar como a tecnologia pode ser uma grande aliada nessa etapa, preparei uma lista com os seis erros na logística de distribuição que podem ser evitados a partir do uso de sistemas tecnológicos. Acompanhe abaixo:

  1. Não ter o controle rigoroso dos pedidos e da entrega

Para uma gestão de entregas eficiente, é preciso saber, exatamente, quando a mercadoria saiu, em que ponto da entrega ela está e quando ela foi entregue. Isso melhora o planejamento das demandas, distribui o trabalho entre o time, além de passar confiança ao cliente ao perceber que seu pedido não está solto, sem nenhum tipo de controle e auditoria.

  1. Manter a frota desatualizada

Você já ouviu falar de controle através de geolocalização? É um sistema de monitoramento que utiliza o serviço de GPS de smartphones para rastrear e medir comportamentos seja de pessoas ou de veículos. Este é um novo conceito de gestão de frotas sem a necessidade de rastreadores físicos instalados para acompanhar o desempenho dos veículos e motoristas, gasto de combustível, entre outras informações que ajudam o gestor a visualizar processos focados em melhorias para aumentar a produtividade.

  1. Desconsiderar as rotas de mercadorias

O detalhamento das rotas das mercadorias é essencial para precificar corretamente o frete e calcular os custos da entrega. A não utilização de um sistema apurado que faça o cálculo automático da quilometragem pode acabar causando gastos que poderiam ser evitados. Atualmente, é possível contar com soluções que acompanham em tempo real as entregas e disponibilizam todas as informações, incluindo a visualização da rota até o fim do processo, para que os cálculos sejam feitos com a maior precisão possível.

  1. Não se preocupar com a segurança dos dados

A segurança da informação é um dos aspectos mais importantes para empresas de todos os segmentos. A quantidade de dados sigilosos e cruciais para a operação dos negócios aumentou consideravelmente e, por isso, é preciso tomar medidas de proteção para ataques criminosos. A tecnologia mantém os seus dados de estoque mais seguros. Imagine perder toda uma papelada referente às movimentações do fornecedor? O risco é praticamente eliminado com as informações sendo controladas por uma rede de computadores.

  1. Possuir uma comunicação falha com o time

Se a comunicação não está presente na rotina da empresa, é hora de investir em uma solução que a melhore, como o uso de dispositivos móveis, que podem ser utilizados para trocar ordens de serviço de qualquer lugar, além de evitar deslocamentos desnecessários. Outro benefício da facilidade de comunicação é o registro de status a partir de imagens. Com essa ferramenta, é possível para o motorista registrar ocorrências tirando fotos de onde estiver e enviá-las aos seus supervisores para as devidas providências. Por exemplo, no caso de uma fila muito longa no momento da entrega, o motorista pode enviar a ocorrência para que seus superiores decidam qual a melhor abordagem: esperar ou retornar depois, ou também no caso da necessidade de corrigir entregas com avarias ou produtos errados, é possível enviar a ocorrência ainda estando no cliente para que a equipe no armazém agilize o processo e já prepare a carga correta.

  1. Não contar com dados confiáveis na sua logística de distribuição

Para fazer um bom planejamento, é preciso possuir, em mãos, dados confiáveis e uma análise certeira. Ferramentas de análise de dados podem trazer ao seu controle de estoque informações que farão a diferença na hora da tomada de decisões. É preciso otimizar a entrega de determinado produto? Alguns clientes estão demandando um tempo acima do normal? Alguma entrega está demorando mais do que o normal para chegar até o cliente? Todo o controle da logística de distribuição fica mais claro com a ajuda da tecnologia, que também serve de apoio para justificar à sua equipe e à diretoria da empresa os rumos tomados.

Participe e Comente

A Revista LOGÍSTICA & SUPPLY CHAIN

A revista LOGÍSTICA & SUPPLY CHAIN destaca-se por sua qualidade editorial e pauta criteriosamente estabelecida com o auxílio de um Conselho Técnico Editorial formado por profissionais experientes e atuantes no mercado de logística, com o objetivo de desenvolver reportagens criativas e atuais para os leitores. A participação constante em eventos nacionais e internacionais garante a antecipação de tendências aos leitores.